Bibliografia‎ > ‎Livros‎ > ‎Nacionais‎ > ‎

Fé em Deus e pé na tábua: Ou como e por que o trânsito enlouquece no Brasil

postado em 13 de ago de 2011 11:46 por Fábio de Cristo   [ 14 de jun de 2015 08:18 atualizado‎(s)‎ ]
Autor: Roberto DaMatta
Referência: 2010, 192 p., Rocco
Descrição: O estudo da dinâmica do sistema de trânsito e como atuam e o que pensam seus atores (pedestres, motoristas, caminhoneiros, motoqueiros, ciclistas) deram origem a este ensaio inédito do antropólogo Roberto DaMatta. O livro é resultado das pesquisas encomendadas pelo governo do estado do Espírito Santo. O levantamento, realizado como parte do projeto Igualdade no Trânsito, foi feito entre maio de 2007 e janeiro de 2008, e tinha, entre seus instrumentos de coleta de informação, entrevistas qualitativas com motoristas, pedestres e outros usuários do espaço público. O estudo tinha como objetivo melhorar o trânsito na região da Grande Vitória. O objetivo do livro é explicar as razões dessa mentalidade, que transforma o espaço igualitário da rua em um local hierarquizado. O autor 
traça um panorama preocupante do comportamento do brasileiro – não só no volante, mas para além dele. Um comportamento com raízes profundas na constituição cultural do brasileiro. País com origem escravista e aristocrática, onde o espaço de convivência é usado de diferentes formas, dependendo da classe social. É a cultura da casa – onde reside o personalismo, a leniência e um sentido de autoridade – levada para a rua – onde as regras devem funcionar da mesma forma para todo mundo, para manutenção da ordem social. No Brasil, no entanto, os “donos da rua” fazem suas vítimas – nesta dinâmica, os pedestres –, cidadãos sem direito de exercer sua cidadania com a igualdade que um espaço que é de todos pede.
Observação: Uma resenha deste livro pode ser acessada aqui.